terça-feira, 30 de abril de 2013

O mito da terceira vaga de garagem



Imagine só, a pessoa até acha legal aqueles mega apartamentões do centro, mas sempre esbarra no: é, mas não tem vaga na garagem... Ou: é, mas SÓ tem uma vaga... (Deixando de lado o fato de que no centro você possa precisar pouco de um carro. Há pessoas que precisam trabalhar do outro lado da cidade...) Pois é, só tem uma vaga, mas tem um quarto para você, querido amigo de, no mínimo, 12 metros quadrados! Já parou para fazer a conta de quantos metros quadrados tem a sua suíte hoje? Com sorte, ela tem perto de 9 metros quadrados (2.70 X 3.20m). Esteja você num apartamento de R$ 4.000, R$ 7.000, ou R$ 10.000 / m2, seu dormitório não foge muito destas medidas pré-estabelecidas pelo mercado imobiliário... É cruel, mas é a vida! Enquanto isso seu carro descansa tranqüilo num espaço só para ele de, no mínimo, de 12,50 metros quadrados (2,50 x 5,00m). Percebe que tem alguma coisa errada, ou só eu acho isso???

Não, não tô vendendo nenhuma pechincha no Baixo Augusta, mas um post do blog Pilotis esta semana me fez refletir no assunto... E defini aquilo que realmente já passava pela minha cabeça há tempos: EU NÃO PRECISO DE TRÊS VAGAS DE GARAGEM!

Vejamos um caso hipotético: casal jovem com 1 ou 2 filhos, com idades entre sei lá... 3 e 5 anos... se marido e mulher tem carros, e ambos precisam do carro no dia a dia para trabalhar, a terceira vaga deles só começaria a ter serventia no caso do filho mais velho atingir a maioridade: daqui uns 13 anos. Isso se, você pai e mãe, terá mesmo coragem de enfiar seu filho com 18 anos num carro “próprio” (eu tenho sérias restrições a “presentear” o filho com uma arma, digo, um carro, mas cada caso é um caso. Acho bem mais válido gastar esta grana para o rebento viajar – ok, pode ser tão perigoso quanto dirigir, mas infinitamente mais educativo...). Veja bem, daqui a 13 anos você vai poder começar a usufruir da sua terceira vaga... até lá, visitas, sogras, tias, e vizinhos sem noção farão bom uso delas, caso seu prédio não disponha de nenhuma “vaga de visitantes” ou a rua seja inviável para o estacionamento. Não sei quanto se paga por uma vaga de garagem, mas acho que deixar “parado” esse dinheirinho todo, todos esses anos ali, não é uma boa idéia... bem, é claro, um apartamento com 3 vagas é muito mais vendável comercialmente falando... é verdade, hoje, pode até ser bacana, mas se a coisa continuar nesse ritmo, todo mundo comprando carro, presidente da Petrobrás achando lindo ver carro na rua, acho que daqui a pouco não vai ser viável você ter todos esses carros... sério mesmo, vejo com muito, muito pessimismo a situação muito cômoda do governo de “empurrar” as pessoas para seus próprios veículos automotomores, ganhar seus caraminguás das montadoras e não precisar investir em transporte de massa... ô papozinho mais proletário xinfrim... esse vai direto pro Classe média sofre!!!

Enquanto isso, no reino da Dinamarca... você se vê “obrigado” a comprar um imóvel de 4 dormitórios com 110 metros quadrados, para fazer de um dos quartos uma sala maior ou um closet decente... por que, convenhamos, não dá para colocar tudo naquele quarto da suíte e nem colocar uma TV 40 polegadas numa sala de 2,80m de largura! E no final, você tem 3 quartos minúsculos, provavelmente o menor dos quartos nem posição para um armário você encontra... se acotovela no banheiro para jogar o papel no vaso (se você tiver sorte de ter espaço para isso – esta imagem me chocou demais ). Mas ahhh... que sorte: olha só que varanda incrível!!! Tem até churrasqueira!!! Ah... mas este é papo para outro post... rsrsrs...

2 comentários:

Celso Crispim disse...

texto muito bem elaborado.fácil leitura.

Magali na escuta disse...

Obrigada Celso!